Atividades que favorecem a Alfabetização

DATA-DE-CORTE-300x217
1) Respondendo a perguntas engraçadasFaça-as pensar sobre a existência de homônimos através de brincadeiras ou adivinhações:

a asa do bule tem penas?
O pé da mesa usa meia?
A casa do botão tem telhado?

2)
Escrita com música: 1) dividir os alunos em equipes de 4 elementos; 2)
distribuir, entre as equipes, uma folha de papel; 3) apresentar às
equipes uma música previamente selecionada pelo professor; 4) pedir que
o aluno 1 de cada uma das equipes registre, na folha, ao sinal dado
pelo professor, suas idéias, sentimentos, emoções apreendidas ao ouvir
a música; 5) solicitar-lhe que, findo o seu tempo, passe a folha ao
aluno 2, que deverá continuar a tarefa. E assim sucessivamente, até
retornar ao aluno 1, que deverá ler o produto final de todo o trabalho
para toda a classe.

Observação: a folha de papel deverá circular no sentido horário.

3)
Conversa por escrito: 1) dividir a classe em duplas; 2) entregar a cada
uma das duplas uma folha de papel; 3) pedir às duplas que iniciem uma
conversa entre seus elementos (ou pares), mas por escrito.

Observações:
1) a dupla poderá conversar sobre o que quiser, mas deverá registrar a conversa na folha recebida;
2) a dupla não precisará ler sua conversa à classe; apenas o fará, se estiver disposta a tanto.

Objetivo específico dessa atividade: ensejar a reflexão sobre as diferenças entre a linguagem oral e a escrita.

4) Interpretando por escrito:
1) dividir os alunos em equipes de 4 elementos cada uma;
2) numerá-los de 1 a 4;
3) distribuir, entre as mesmas, pequenas gravuras (se possível de pinturas abstratas);
4) solicitar que cada uma das equipes registre, por escrito, o que entendeu sobre os quadros propostos;
5) ler as interpretações obtidas.

5) Brincando com as cores:
1) dividir a classe em equipes de 4 elementos;
2) numerar os participantes de cada uma;
3) distribuir, entre elas, as cores: atribuir uma cor (vermelho, verde, amarelo, azul, etc.) a cada uma das equipes ou grupos;
4)
pedir que cada um dos elementos de cada uma das equipes registre, numa
folha de papel que circulará entre os participantes, suas impressões a
respeito da cor recebida;
5) solicitar das equipes a leitura das impressões registradas.

Observações:
a mesma atividade poderá ser realizada, mas sem a entrega de cores às
equipes. Neste caso, cada um dos grupos deverá produzir um pequeno
texto sobre uma cor, sem nomeá-la, mas procurando “dar pistas” a
respeito da mesma, a fim de que os colegas possam descobri-la. Algumas
equipes poderão ler seus textos e, se a cor não for descoberta, o
professor poderá organizar uma discussão sobre esse fato, apontando,
alguns fatores que talvez tenham dificultado a não identificação. Outra
atividade com cores poderá ser a dramatização por meio de gestos, ou
mímica, de uma cor escolhida pela(s) equipe(s).

6) Compondo um belo texto-poema:
1) dividir os alunos em equipes ou grupos;
2) indicar a cada uma três substantivos – chave do poema: mar, onda, coqueiro;
3) marcar, no relógio, 10 (dez) minutos para a composição dos poemas;
4) expor, no mural de classe, os textos produzidos pelas equipes.

) Cinema imaginário:
1) dividir a sala em equipes ou grupos;
2) apresentar às equipes três ou quatro trechos (curtos) de trilhas sonoras de filmes;
3) solicitar que os alunos imaginem cenas cinematográficas referente às trilhas ouvidas;
4) interrogar os alunos sobre o que há de semelhante e o que há de diferente nas cenas imaginadas por eles.

“A
partir das respostas a essas perguntas, o professor discutirá, com os
alunos, o papel do conhecimento prévio e o das experiências pessoais e
culturais que compartilhamos, para que possamos compreender textos
(verbais, não-verbais, musicados, …)

7) Criação de um país imaginário:
1) dividir os alunos em equipes ou grupos;
2) pedir-lhes que produzam um texto, com ou sem ilustração, descrevendo um país imaginário, de criação da equipe;
3) solicitar que cada uma dessas leia para as demais o texto produzido por ela;
4) afixar, no mural da sala, os textos produzidos pelas equipes.

8) “ Se eu fosse …”:
1) dividir a classe em equipes ou grupos;
2)
pedir que cada uma complete as lacunas ou pontilhado com o nome de um
objeto, animal, planta, personagem ou personalidade humana que gostaria
de ser;
3) solicitar que escrevam e/ou desenhem a respeito do que gostariam de ser;
4) pedir que exponham suas produções aos colegas;
5) sugerir que as coloquem no mural ou varal de classe.

9) Homem e natureza ou homem x ecologia:
1) dividir a classe em equipes ou grupos;
2)
pedir que ouçam as canções “Sobradinho” – Sá e Guarabira ( disco 10
anos juntos, BME – RCA, CD ou DVD) e “Passaredo” – Francis Hime e Chico
Buarque (“Meus caros amigos” – Philips);

3) explicar aos
alunos o seguinte: a canção “Sobradinho” trata do rio São Francisco,
que nasce na região Sudeste e deságua na região Nordeste do país, e das
conseqüências do represamento dessas águas para a população que vivia
nos municípios de Remanso, Casa Nova, Santo Sé, Pilão Arcado… com a
construção de uma barragem no salto do Sobradinho. A canção
“Passaredo”, por sua vez, focaliza a destruição da fauna e o
desequilíbrio do ecossistema, provocada pelo homem;
4) solicitar
às equipes que comentem, escrevam e/ou desenhem sobre o que
compreenderam a respeito de cada uma das canções ouvidas por eles.

Você também pode gostar de:

Siga-nos no Facebook

Readers Comments (2)

  1. ME AJUDA MUUUUUIIIITTOOOOOO

  2. Amei, é ótima as ideias deste cantinho, como tem me ajudado, se todos os educadores desse uma passadinha e absorvesse tais ideias para criar em cima a educação do nosso país seria perfeita; parabéns aos idealizadores.

Leave a comment

Your email address will not be published.

*



DONE